Avalanche mata nove alpinistas no Nepal

Nove alpinistas, incluindo europeus, morreram em uma avalanche neste domingo no monte Manaslu, a oitava maior montanha do mundo, na cordilheira do Himalaia no Nepal, anunciou a polícia local.

A expedição, que era formada por 25 alpinistas, havia praticamente alcançado o cume do monte Manaslu (8.156 metros) quando aconteceu a avalanche na manhã deste domingo.

“A maioria das pessoas mortas são francesas”, disse o sherpa Ang Tshering, vice-presidente da Associação de Alpinistas do Nepal, após uma conversa por telefone por satélite com membros da expedição.

“Um ou dois são espanhóis, um italiano, um sherpa (nepalês) e um alemão estão entre as vítimas fatais”, completou.

Quatro alpinistas franceses morreram e três são considerados desaparecidos, informou em Grenoble (sudeste da França) o Sindicato Nacional de Guias de Montanha. “Segundo as informações do acampamento base, há sete vítimas francesas.

Quatro foram identificadas por fotos e três estão desaparecidas. Dois feridos foram levados de helicóptero para Katmandu”, declarou à AFP o vice-presidente do organismo, Christian Trommsdorff.

O governo da Espanha confirmou que um espanhol está entre os mortos, enquanto a imprensa italiana informou que o alpinista Alberto Magliano, de 66 anos, está entre as vítimas. De acordo com o consulado da Itália em Calcutá, nove italianos integravam a expedição.

Anish Gupta, da empresa Cho-Oyu Trekking, agência de Katmandu que organiza expedições, disse que 14 alpinistas estrangeiros contrataram seus serviços para subir o Manaslu.

Esse grupo era composto por nove italianos, dois franceses e três equatorianos. “Deles, um guia sherpa morreu na avalanche no acampamento nº 3 e o italiano, Alberto Magliano, está desaparecido.

Todos os outros retornaram ao acampamento e estão a salvo”, afirmou. “Até o momento, 13 pessoas foram resgatadas vivas e cinco delas foram levadas para Katmandu para receber tratamento”, afirmou mais cedo Basanta Bahadur Kunwar, chefe adjunto da polícia local.

As condições meteorológicas prejudicavam os voos de helicópteros e muitos feridos permaneceram no acampamento base.

Um dos sobreviventes da tragédia, o italiano Silvio Mondanelli, afirmou à imprensa de seu país que pelo menos 13 pessoas morreram na avalanche.

Mondanelli explicou que a avalanche sepultou o acampamento base nº 3 do Manaslu, a 7.000 metros de altura.

No momento, todos os alpinistas estavam dormindo em suas barracas e foram atingidos em cheio pela grande massa de neve e gelo. A avalanche teria acontecido às 05h00, de acordo com testemunhas.

O Nepal tem oito das 14 maiores montanhas do mundo, todas acima de 8.000 metros de altura, incluindo o Monte Everest, o maior do plante e que atrai milhares de alpinistas a cada ano.

A Manaslu é a oitava montanha na lista das maiores do mundo e é considerada a mais perigosa.

Fonte: http://notícias.terra.com.br/mundo/notícias/0,,OI6174442-EI294,00-Avalanche+mata+alpinistas+no+Nepal.html

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.