Atleta argentina é eliminada da semifinal em Campeonato Mundial por erro da Federação

Velentina Aguado tinha entrado para história de seu país por ter se classificado para as semifinais do campeonato mundial de escalada que está sendo realizado esta semana em Paris.

O IFSC, entidade responsável pela organização da competição, optou por eliminar a argentina e cancelar sua participação na competição. O motivo alegado pela entidade organizadora é uma regra existente na competição de que menores de 16 anos são proibidos de participar do evento.

Foto : Jose Tomas Labrin

Foto : Jose Tomas Labrin

A inscrição de Valentina Aguado foi realizada pela federação argentina que, aparentemente, desconhecia a existência desta regra.

O IFSC por sua vez no momento de receber a inscrição da atleta não conferiu os dados da competidora. Estranhamente somente após Aguado ter se classificado para as semifinais, conquistando o 19º e se sagrando como a Sul-americana de melhor colocação na história, é que os juízes se atentaram para a regra de limite de idade.

Foto : Jose Tomas Labrin

Foto : Jose Tomas Labrin

Por meio de uma declaração escrita em suas redes sociais a própria atleta explicou o ocorrido e, junto de seu técnico Mauricio Ho, ficarão na cidade para acompanhar o evento. Desta maneira a conquista da jovem argentina foi adiada para a próxima edição do evento.

Brasileiros na competição

Na edição de 2016 o Brasil foi representado por três atletas :

Janine F. Cardozo – Competiu em dificuldade (vias guiadas)  e classificou-se 69ª de 75 atletas

Camila Macedo – competiu em boulder e classificou-se em 71ª de 86 atletas

Pedro Nicoloso – competiu em boulder e classificou-se em 87º de 121 atletas

De acordo com as regras estabelecidas pelo IFSC classificam para as semifinais os 20 melhores colocados na fase. Nenhum dos brasileiros que participaram da competição conseguiram atingir pontuação suficiente para se classificar para as semifinais.

mundial-escalada-2

Previsão para Tóquio 2020

O campeonato mundial foi cercado de muita expectativa, especialmente porque foi a primeira grande competição após o anúncio da participação da escalada esportiva como esporte de exibição nos jogos olímpicos de 2020 a serem realizados em Tóquio.

Apesar do IFSC não ter se pronunciado sobre como serão feitas as eliminatórias para a competição, o campeonato mundial de escalada esportiva serviu para que, ao menos momentaneamente, servisse de parâmetro para sabermos quais países tem maiores chances de levar atletas para 2020.

Pelos resultados a Áustria ficou com 20% e França com 17,5 % das vagas femininas.

No masculino o Japão ficou com 18,5 das vagas e França e Áustria com 10 % das vagas masculinas.

Nenhum atleta da América do Sul, África e Oceania se classificou para as semifinais.

mundial-escalada-1

Modalidade boulder feminino

  • Alemanha, Áustria e França : 3 atletas
  • Japão e Noruega : 2 Atletas
  • Bélgica, Canadá, EUA, Itália, Rússia, Suíça, Ucrânia : 1 Atleta

 Modalidade dificuldade feminino

  • Áustria : 5 atletas
  • França : 4 atletas
  • EUA e Eslovênia : 3 atletas
  • Coreia, Bélgica, Japão, Rússia, Suíça : 1 atleta

Modalidade boulder masculino

  • Japão : 5 atletas
  • França : 4 atletas
  • Rússia : 2 atletas
  • Áustria, Canadá, Coreia, Itália, Eslovênia, República Tcheca, Ucrânia – 1 Atleta

Modalidade Dificuldade  Masculino

  • Áustria e França : 3 Atletas
  • Itália, Eslovênia, Japão : 2 Atletas
  • Alemanha,Canadá, Coréia,Espanha,República Tcheca, Russia, Suécia Suíça : 1 Atleta

 

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.