Assassinato fecha trecho da Appalachian Trail nos EUA

Uma seção de 38 km da Appalachian Trail, na Virgínia, foi fechada temporariamente no início da manhã do último domingo, quando a polícia investigou um ataque de facão que deixou um praticante de trekking morto e outro ferido. A Appalachian Trail possui um total de 3.500 km de extensão e ataques a pessoas que fazem a travessia é considerado raro. O suspeito dos ataques já está detido.

Autoridades do condado de Wythe confirmaram que dois praticantes de trekking foram agredidos entre a noite de 10 de maio e a manhã do dia 11. Uma das vítimas, um homem de idade não divulgada, morreu, enquanto a outra, uma mulher de idade não divulgada, está em estado crítico em um hospital.

Em um comunicado à imprensa, a Procuradoria do Distrito de West Virgínia disse que James Jordan, também conhecido pelo nome de trilha Sovereign, está sob custódia sob acusações de assassinato e agressão com intenção de matar. O xerife do condado de Wythe, Keith Dunagan, afirmou à imprensa local que não há mais ameaça ao público que frequenta a trilha.

De acordo com o jornal norte-americano Washington Post, Jordan teria ameaçado um grupo de quatro pessoas na trilha na noite de sexta-feira. Dois fugiram e alertaram as autoridades no condado de Bland. Os outros dois tentaram escapar, mas James Jordan os teria capturado e posteriormente os atacou com um facão. Uma das vítimas, que posteriormente veio a falecer, conseguiu enviar um alerta de SOS de um dispositivo móvel, enquanto a outra vítima conseguiu escapar depois de se fingir de morta.

Jams Jordan | Foto: https://www.washingtonpost.com/

James Jordan, que segundo as informações das autoridades locais, possui 30 anos e teve um outro desentendimento com a polícia na Appalachian Trail em abril, quando os xerifes do condado de Unicoi, no Tennessee, o prenderam depois que ameaçar turistas com um facão.

Autoridades não puderam processar James Jordan por agressão, depois que as supostas vítimas decidiram não prestar queixa. Jordan na ocasião se declarou culpado da posse de drogas e apetrechos para seu consumo, intoxicação pública e comportamento violento. Um tribunal condenou-o à liberdade vigiada e ele foi libertado depois de pagar uma multa.

O xerife do condado de Unicoi, Michael K. Hensley, disse que a delegacia recebeu várias queixas sobre James Jordan e pediu a todos que frequentem a Appalachian Trail que alertassem as autoridades pelo telefone de emergências.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.