Aprenda quais as principais utilidades das lâminas de um canivete suíço

O canivete suíço, ou em termos mais técnicos canivete multiuso, é sem sombra de dúvida um dos ícones da civilização moderna e do design mundial, além de ser item obrigatório de todo praticante de atividade de natureza. No mercado existem diversos modelos, mas as marcas suíças que o fabricam são sinônimos de qualidade em canivetes multiuso.

A versatilidade do equipamento ficou eternizada pela série MacGyver (protagonizada por Richard Dean), conhecida como “Profissão Perigo” no Brasil, na qual o protagonista sempre realizava procedimentos com seu inseparável canivete suíço. Com ele resolvia problemas complexos, baseado em fatos científicos devidamente exagerados, com objetos ordinários. A série durou de 1985 a 1992, e pela sua popularidade é frequentemente lembrada pela cultura popular além de ser referenciada sazonalmente pelo desenho dos Simpsons.

canivete-suiço-mcgyver-1

O canivete multiuso é realmente extremamente funcional, embora poucas pessoas saibam realmente o uso de cada lâmina existente no modelo clássico e outros mais incrementados. A literatura disponível para o uso deste equipamento se resume ao seu manual (quando existe) mas pouco divulgado pelos veículos de mídia outdoor.

O canivete suíço, ou canivete multifunção, é um tipo especial de canivete inventado pelo cuteleiro suíço Karl Elsener em 1894. Karl Elsener observou que o exército suíço comprava na Alemanha os seus canivetes e resolveu dedicar-se à cutelaria para que isso não mais acontecesse. Após vários contatos com o serviço de inteligência do exército suíço idealizou um canivete que fosse versátil e desse vantagem extra aos soldados do país. O instrumento seria para uso exclusivo dos suíços. A fabricação desse canivete especial, e ultra-resistente, foi atribuído à empresa “Schweizer Besteckfabrik” no ano de 1900. A produção do legítimo canivete suíço teve início no ano de 1901, com base no projeto que foi o protótipo do atual canivete suíço.

O canivete suíço original tinha duas versões: uma para os soldados e outra para os oficiais. A versão dos soldados tinha como lâminas extras chave de fendas, agulha e uma lâmina “abre latas”. Já a versão dos oficiais, mais sofisticada e acabamento mais fino, era mais leve e tinha um saca-rolhas e uma segunda lâmina mais pequena.

Atualmente existem mais de 200 modelos diferentes comercializados pela Victorinox (empresa fundada por Karl Elsener em 1909) que atendem a mercados com necessidades muito para além das militares. O modelo mais conhecido é o “Swiss Champ” que tem cerca de trinta ferramentas e que pesa menos de 200 gramas.

Abaixo estão listados os usos mais comuns de um canivete suíço, sem contar com as manobras incríveis de Angus MacGyver, claro.

canivete-suiço

Lâmina “Abridor de garrafas”

Todo praticante de esportes outdoor que apreciam uma cerveja de qualidade, de preferência artesanal, já conhece de longa data esta funcionalidade. Muitos outros produtos que têm continente em garrafas de vidro e vedação em tampinhas (caricas em Portugal) podem ser abertos com esta lâmina.

Mas esta lâmina também é útil para escavar em superfícies duras como madeira, borracha, etc.

Sua utilidade também é estendida a uma chave de fenda, para parafusos.

Lâmina Serra

A lamina serra é para suprir uma dificuldade que lâminas de canivetes possuem de cortar madeira como um machado, mas a “Lâmina serra” de um canivete suíço é para suprir esta debilidade. No caso de uma necessidade de fazer uma fogueira, por exemplo, é possível cotar com esta lâmina pequenos pedaços de galhos e ramos de árvores mortas.

Uma outra utilidade desta lâmina é para ajudar a descamar um peixe recém pescado para prepará-lo para cozinhar.

Esta Lâmina possui uma debilidade: perde o corte com rapidez após em usos intensos. Para reafiá-la não é uma tarefa nada simples, nem fácil. É preciso o uso de uma lima metálica, e renovar o corte em cada um dos dentes (da mesma maneira que um serrote). O melhor neste caso é procurar uma casa especializada em amolar serrotes.

Lâmina “abridor de latas”

A lâmina levemente curva é conhecida mundialmente como muito útil para abrir latas de alimentos. Durante muito tempo os soldados eram alimentados com comida enlatada, e esta ferramenta viria a calhar. Atualmente não há uma quantidade de alimentos que necessitam deste instrumento.

Nos modelos mais modernos possui a existência de uma pequena chave de fenda na sua ponta, muito útil para pequenos parafusos que necessitam de “chave Philips”.

A lâmina também é útil para raspar pedaços côncavos de madeira seca e com isso ajudar a atear fogo em madeiras úmidas. Como a sua ponta curva também é levemente afiada serve para abrir furos em borrachas, plásticos e pedaços de metais finos.

canivete-suiço-1

Lâmina grande

A lâmina grande possui toda a sua superfície brilhante para permitir enviar sinais de emergência: basta utilizar o reflexo da luz solar na direção correta. Em um bom curso de técnicas de trekking e campismo este tipo de técnica é ensinada. Por ser de um material resistente pode ser utilizada para raspar superfícies de galhos e madeira úmida.

Por possuir uma superfície de corte longa é perfeita para ajudar na cozinha, limpar carne de animais que caçar/pescar, cortar vegetais, cordas, tecidos e fitas tubulares.

Lâmina furadora

Se você possui uma pederneira é a lâmina mais indicada. A pederneira é uma rocha sedimentar silicatada, capaz de produzir faíscas quando raspado peças de metal. Este equipamento é muito utilizado em isqueiros.

Esta lâmina também serva como um cutelo, para abertura de pequenos furos como, por exemplo, um novo buraco no cinto de couro. É bastante útil, além de furar couro, para costurar linhas de nylon em alguma tira de borracha grossa com o auxílio do pequeno buraco que existe no seu corpo.

canivete-suiço-2

Lâmina saca-rolha

O uso da lâmina saca-rolha não fica restrito às garradas de vinho.

Esta lâmina é muito útil para ajudar a desfazer nós em cordas (desde que não seja de escalada) e barbantes grossos.

Pinça

As pinças existentes no corpo do canivete são muito úteis para sacar espinhos dos pés e mãos.

Porém seu corpo metálico permite improvisar em uma superfície com água improvisar uma bússola, bastando romper um dos lados (caso não tenha dó do seu equipamento) e esfregar em uma lã, ou o seu próprio cabelo para magnetizá-la.

Lâmina pequena

Quando a lâmina grande começa a ficar incômoda para algumas tarefas, a lâmina pequena entra em ação.

A lâmina pequena oferecem maior controle e precisão na hora de fazer tarefas como limpar alimentos que requerem cuidado e dedicação.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

There are 4 comments

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.