Aprenda como a desidratação afeta o cérebro

O corpo humano requer água. Quando o corpo não tem água inicia um processo chamado desidratação.

Isto pode ser leve ou profunda. Fácil não ?

Sim mas há muito mais. Mais e pior.

Nós não costumamos levar muito a sério a desidratação. Entendemos que beber quando se tem sede é suficiente.

Para trekking, escalada deve-se beber um pouco mais.

Porque a desidratação avisa tardiamente e de maneira fulminante ?

Porque o cérebro é capaz de compensar a falta de água, nos fazendo acreditar que está tudo bem.

É capaz de fazer a curtíssimo prazo durante um curto espaço de tempo.

Foto : http://drinkingwaterforsale.eumedjob.eu

Foto : http://drinkingwaterforsale.eumedjob.eu

Esta forma de camuflar os sintomas pode terminar transformando uma desidratação leve em severa.

Apesar de que o cérebro trate de enganar no corpo, este envia sinais constantes de volta informando ao indivíduo que algo no vai bem.

Pequenas faltas de concentração, certa secura na boca compatíveis com o esforço e não com a desidratação, câimbras musculares e urina de cor amarelo escuro.

O engano

Foto : http://ultraploddernick.blogspot.com

Foto : http://ultraploddernick.blogspot.com

Estes sintomas podem passar perfeitamente por sintomas provocados pelo esforço na montanha.

Ao enfrentar grandes desníveis, ou quando um indivíduo estiver escalando por várias horas.

Quem não já sofreu estes sintomas ?

Dizemos que a desidratação avisa tarde e de maneira fulminante porque o seguinte passo a estes leves sintomas podem ser realmente perigosos.

  • Confusão mental
  • Tontura
  • Taquicardia
  • Olhos fundos
  • Apatia
  • Falta de fluxo sanguíneo no corpo

Afetando o rendimento físico… e o cerebral.

A dois anos a revista Human Brain Mapping publicou um estudo que afirma que a desidratação afete negativamente o cérebro, e portanto corrige negativamente mostra atividade intelectual.

Se uma hidratação correta influi diretamente no funcionamento do corpo, também sua influência na mente.

Os processos mentais que intervêm no pensamento sofrem alterações como consequência da desidratação.

O aprendizado, a memória, a concentração podem diminuir por falta de líquidos, fundamentalmente quando o corpo sofre perdas de mais de 2%.

Foto : http://www.thesportinmind.com

Foto : http://www.thesportinmind.com

Este estudo estabelece várias conclusões importantes :

  1. Com perdas de 1% aumentam os tempos de reação e diminui o de memória.
  2. A partir de 2% se produz perdas momentâneas de memória e diminuem significativamente a atenção, reflexos, coordenação psicomotriz e etc.
  3. Com perdas de mais de 3% dos líquidos podem aparecer fortes dores de cabeça, alteração da destreza e desorientação.
  4. Quando as perdas superam 6% é normal que se produzam delírios, alucinações, diminuição da memória a curto prazo e capacidade de concentração.

Existem danos reversíveis e irreversíveis.

Logicamente estes efeitos descritos são corrigidos com líquidos e nada mais além.

Mas um constante maltrato ao cérebro, pode trazer as mesmas, ou até mesmo piores consequências para um maltrato contínuo ao corpo.

A hidratação é mais importante do que acreditamos.

Vai mais além de levar uma garrafa de água na mochila :evita câimbras, hidrata os tendões e evita tonturas.

Há de hidratar-se corretamente e durante todo o dia, fazendo ou não esforço físico.

Tradução autorizada de : http://diariomistral.com/

Banner_Diario_Mistral600x100

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.