Anunciada websérie brasileira somente com mulheres escaladoras

A produtora paulista de vídeos de escalada Little Up anunciou no dia de ontem, por meio de um teaser, a produção de uma websérie com mulheres escaladoras.

Segundo o próprio teaser haverá uma “primeira temporada” mas a quantidade de capítulos não foi divulgada, assim como a abordagem técnica não foi detalhada.

escalatrizes-5

Os produtores, entretanto,  anunciaram data de lançamento da websérie para o mês de Agosto próximo, sem estipular um dia específico.

Não foi anunciado também a plataforma de lançamento, nem a estratégia de divulgação, mas especula-se que serão usadas somente as redes sociais as quais a produtora está presente e confiar no engajamento e compartilhamento dos seguidores da websérie, e dos escaladores locais da cidade de onde as personagens vivem.

Inspirações

Pelo que foi mostrado no teaser, deve inspirar-se bastante na produção brasileira “Elas na Pedra”, mas com completa ausência de história e roteiro.

O filme “Elas na Pedra” documenta a história de escaladores de diversas partes do Brasil e a busca de uma cadena que de uma via que esteja em seu limite físico e técnico.

A produção realizada por  Rafael RodriguesAna Lígia Fugiwara foi dos grandes destaques do ano de 2013, e apesar de grande popularidade não abocanhou nenhum prêmio à época, nem foi comprado por nenhum canal de TV à cabo.
escalatrizes-4

escalatrizes-3

escalatrizes-2

escalatrizes-1

There are 2 comments

    1. Luciano Fernandes

      Oi Rodrigo..

      obrigado pela sua mensagem.

      Acredito que a questão destes canais citados por você é um pouco mais profunda… Até porque daqui a alguns anos canais de TV talvez já nem existirão mais. Uma websérie como esta, exibida no Vimeo ou outro canal de internet, pode ser vista em smart tv, celulares , Tablets e computadores. O que seguramente é uma audiência muito maior do que estes canais os quais você citou. Repare que estes canais somente possuem pouquíssimos anunciantes.

      Atualmente existem transmissões via streaming que podem perfeitamente absorver este tipo de conteúdo.

      Mas uma outra realidade também existe : não há produtores deste tipo de conteúdo procurando canais de televisão apresentando este tipo de projeto. Ou seja, os produtores de Surf, gostemos nós escaladores ou não, estão mais engajados em conseguir vender seus projetos a estas transmissoras. Cabe a quem tem a

        idéia

      de tentar vender este projeto à estes canais, e assim divulgar o esporte.

      Caso contrário continuaremos ver cada vez mais videos de surf, ou programas horrorosos de modeletes todas maquiadas fantasiadas de “radicais” e garotas que praticam o esporte de verdade como nesta websérie ficar no anonimato.

      Os produtores desta série, por exemplo, optaram por uma divulgação tímida e pontual, o que parece que eles mesmos não tenham ambição de que seja muito maior. Acho que muito disso porque eles não vivem disso, e produzir conteúdo dá muito trabalho.

      Abraços

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.