Alpinista argentino é dado como morto no Nanga Parbat e família organiza ação para resgate

Desde a semana passada os montanhistas Alberto Zerain e Mariano Galván, que tentavam escalar o Nanga Parbat (nona montanha mais alta do mundo, com 8125 m), foram considerados desaparecidos por não mais enviarem notícias ao campo base.

Uma força tarefa para o resgate da dupla foi organizada, porém pelas condições meteorológicas obrigou o helicóptero a retornar antes de completada a missão.  Alberto Zerain era de nacionalidade espanhola e Mariano Galván argentina.

Maniano Galván era considerado dos alpinistas mais importantes da argentina e um dos melhores do mundo.

Quando as ações necessárias para o resgate pode ser realizado novamente, o helicóptero percorreu toda a aresta voando a 7.400 m de altura. Todas as ações de busca realizadas pelo helicóptero não tiveram êxito.

Observando o local, localizado de acordo com as informações rastreador de Alberto Zerain, chegou-se à conclusão de que foram surpreendidos por uma avalanche e estariam soterrados. Desta maneira foi descartada a possibilidade de sobreviventes.

Família de Galván pede ajuda

A família de Mariano Galván, ainda atônita pelas notícias de sua suposta morte, acabou por organizar uma ação de caridade para arrecadar fundos e pagar por um resgate do corpo do montanhista. Mariano era o argentino que mais possuía cumes de montanhas com mais de 8.000 m em seu currículo.

A intenção da família é semelhante à luta que a mãe do brasileiro Bernardo Colares,Heliane Colares , trava com a comunidade de montanha a respeito do resgate de seu filho, falecido durante uma escalada em El Chaltén. O argumento utilizado por ambas as famílias é poder ter a oportunidade de enterrar o corpo e, desta maneira, despedir-se adequadamente.

A morte de Bernardo Colares ainda é cercada de vários questionamentos. Procurando reconstituir os últimos passos do montanhista um documentário a respeito de seu acidente está sendo elaborado por uma jornalista, que segue reunindo entrevistas e fatos para a produção.

O documentário, segundo os envolvidos na produção, está sendo finalizado e será exibido em breve.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.