Reflexões a respeito da importância alongamento e flexibilidade na escalada

Uma das coisas mais difíceis de fazer com os escaladores, é explicar sobre a importância de alongar “para melhorar a flexibilidade”. A grande maioria dos praticantes de escalada não alonga. Se faz alongamento, é em algumas poucas ocasiões(às vezes só quando acorda).

Em todo e qualquer lugar, os instrutores ensinam a alongar. Mas parece que tem de obrigar (com arma no peito e tudo) que se faça alongamento. O motivo desta má vontade é porque objetivamente ninguém sente um benefício real e imediato ao alongar.

Foto: Gonzalo Riobbo

Brincadeiras à parte, alongar é um exercício que, de longe, é o melhor que pode fazer para a escalada. Mas como seus benefícios não são sentidos, muito disso porque é oferecido (de maneira equivocada) como prevenção a lesões. O alongamento gera um bem estar que não sentimos. Não é a mesma emoção de trabalhar com dominadas em barras, ou agarras. Nestes exercícios se sente de imediato a melhora física. Por isso pretendo fazer uma série de artigos, que tem como objetivo poder demonstrar os motivos de se alongar para, entre outros benefícios, melhorar a flexibilidade.

A flexibilidade deve ser a melhor amiga do escalador, pois traz vantagens que nem imagina.

Definição alongamento

Parece chato começar colocando a mesma definição de sempre, mas é necessário para começar a gerar informação objetiva.

Alongamento é o exercício físico que serve para esticar e aquecer os músculos, com o objetivo de evitar lesões e favorecer seu funcionamento. A partir desta definição, é fundamental notar que alongamento é um exercício. Ou seja: um processo ativo.

Para muitos escaladores o sinônimo de alongamento é relaxamento. Na verdade até é, mas somente se toma este aspecto (do relaxamento) no alongamento e, não necessariamente, o processo ativo.

Foto: Jon Cardwell

Por que alongar?

Quando o escalador antes, ou depois, de escalar esteja relaxado, então para que alongar?

É importante saber o que está passando, quando esticamos de forma ativa, e quais os benefícios traz. Necessário também saber quais os benefícios que se obtêm neste processo.

Antes de escalar, o alongamento ativo gera concentração muscular que produz uma ação vasodilatadora e, desta maneira, ajuda no aquecimento. Em contrapartida, alongar depois de escalar, deveria ser da maneira mais passiva possível, para não esgotar o músculo. Um bom parceiro de escalada, sempre poderá ajudar a alongar bem e, claro, vice-versa.

Nesta série de artigos sobre alongamento que estarei escrevendo, também explicarei sobre a flexibilidade. Um exemplo clássico é quando escaladores fortes se movem como se estivessem tijolados, isso acontece porque no seu treinamento esqueceram dos componentes elásticos do corpo. Por isso estas pessoas acabaram perdendo a mobilidade fluida do corpo, que é tão necessária na grande maioria dos movimentos de escalada.

Pois, como deveria saber, nem tudo é força quando se escala. São movimentos harmônicos que melhoram a sua escalada e isso passa pela flexibilidade do corpo.

Foto: http://www.frozenshoulder.com/

Definição de flexibilidade

Entenda como flexibilidade as propriedades morfofuncionais do aparelho locomotor, que determinam a amplitude dos diferentes movimentos do escalador. O termo “flexibilidade” é mais adequado para valorizar a mobilidade das articulações de todo o corpo. Isso porque, quando se fala de uma articulação propriamente dita, é preferível falar de mobilidade (por exemplo: mobilidade da articulação glenoumeral).

Lamentavelmente a diminuição de uma só articulação, implica na diminuição da flexibilidade de todo um membro (na maioria dos casos). Explico: Se por um acaso alguém treinou as costas de uma maneira que não consegue subir naturalmente o braço, então a flexibilidade do membro diminuiu.

Portanto de que serve ter muita força para escalar, se o outro braço tem problemas para alcançar a próxima agarra em um movimento que não requer força? Mas se você o faz usando força  bruta, é pela falta de flexibilidade.

Espero que, nesta série de artigos, eu consiga convencê-lo(la) da importância do alongamento e flexibilidade, no que se refere escalar melhor. Aguarde.

Tradução autorizada: http://rocanbolt.com

Adam Ondra

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.