Alex Honnold publica carta em jornal americano sobre sua demissão

O escalador americano conhecido por suas escaladas em solo na região de Yosemite Alex Honnold foi demitido por um de seus patrocinadores, Clif Bar, na semana passada.

A empresa publicou uma carta à comunidade sobre a decisão de demitir Honnold e mais outros 4 escaladores também adeptos a Base Jumping e escaladas em estilo solo.

Alex Honnold que está escrevendo um livro auto-biográfico sobre sua carreira intitulado “Alone in the Wall” publicou uma carta no jornal americano The New York times sobre o que pensava sobre a decisão da Clif Bar.

A carta intitulada “O cálculo de escalar no limite” aborda seus pensamentos sobre o que é escalar no limite, e o que não é.

Na carta Alex Honnold declara que praticava escaladas em solo muito antes de ser patrocinado pela Clif Bar, e que quando foi procurado para fazer negócio a empresa o fez por este motivo.

Diz estar ciente dos riscos que é solar, e que o estilo já existia muito antes da escalada esportiva praticado por índios e conquistadores da América.

Honnold afirma também que:

“… obviamente fiquei desapontado com a demissão, principalmente por gostar da Clif Bar e respeitar o ativismo ecológico da empresa. E após anos de patrocínio alguém da Clif Bar concluiu de repente que era estranho escalar sem cordas em paredes de 1000 metros era perigoso”.

Procurando não criar polêmica, ou dar tom de reclamação sobre a escolha, o escalador conclui que:

“Todo mundo precisa encontrar seus próprios limites de risco, o que certamente é uma decisão justa. Mas nós continuaremos escalando da maneira que acharmos mais inspiradora, com corda, paraquedas ou sem nada. Patrocinados ou não patrocinados, as montanhas nos chamam, e temos de ir”

O texto original EM INGLÊS  pode ser lido em  : http://www.nytimes.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.