Inclusão social nos esportes e turismo de aventura é destaque na Adventure Sports Fair 2018

De acordo com dados do último Censo Demográfico, realizado pelo IBGE em 2010, mais de 45 milhões de pessoas declararam ter algum tipo de deficiência, seja ela visual, auditiva, motora ou intelectual.

Representando quase 24% dos brasileiros à época, essa parcela da população motiva cada vez mais o investimento em políticas de acessibilidade para os mais diversos setores. Nestes setores estão esportes e turismo, ambas atividades são foco da Adventure Sports Fair. O evento se considera comprometido em atender a todos os interessados nas modalidades que unem vida ao livre e atividades outdoor. Para a edição de 2018 a organização se esforçou em reforçar o olhar de todos para a inclusão. Para isso oferecerá aos visitantes uma série de iniciativas que discutirá e trará novidades para apontar caminhos para a questão.

Entre as ações organizadas pela Adventure Sports Fair, Bruno Favoretto estará à frente da palestra “Pelo Mundo Sobre Rodas” no dia 19 de outubro. Favoretto abordará suas experiências em viagens pelo mundo, com um olhar para quem tem alguma limitação para se locomover, mesmo que momentânea.

Ao ser questionado sobre o conteúdo de sua palestra, Bruno afirma que o conteúdo irá abordar “como planejar voos, hospedagens, bons e maus exemplos de destinos para quem está com algum problema de locomoção, incluindo os que querem viajar para praticar esportes de aventura como mergulho, rafting, maratona”. Também no dia 19 e no mesmo horário, Leandro Badi leva à sala 2 “Esportes Radicais na Cadeira de Rodas”, ocasião na qual dividirá experiências valiosas sobre esportes outdoor e adaptados com os presentes.

No dia 21 Ricardo Shimosakai fará a palestra “Acessibilidade e Inclusão na Aventura”. Shimosakai ministra palestras por todo o mundo contando sua história de superação pessoal e empreendedorismo, trabalhando para promover a acessibilidade e inclusão no lazer e turismo para pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e necessidades específicas. No mesmo dia, Aline Sebrian e Lorena Spoladore comandarão a oficina batizada de “Projeto de Inclusão Social do Grupo Paulista de Montanhismo”. Durante o encontro, a dupla abordará os desafios e motivações que os esportes de aventura trazem para a vida das pessoas com deficiência e apresentará a escalada e os esportes de montanha para esse público.

Além da programação de palestras e oficinas com foco na inclusão, o evento sediará no sábado, dia 20, o 4º desafio Radcross Trial, competição com obstáculos para cadeirantes que ocorrerá em duas pistas simultaneamente. Na sexta-feira, o circuito estará aberto para treinamento, estando livre no domingo para todos cadeirantes que quiserem testar a modalidade.

Foto: Antis Outdoor

“Para nós, o turismo e o esporte de aventura exercem um papel muito importante na sociedade. Por meio deles, as pessoas superam limitações, ampliam sua autoconfiança e conhecimento, reforçam sua relação com o meio ambiente e vivem experiências transformadoras”, afirma Marcelo Marino, da Adventure Sports Fair.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.