Livro da semana: “Actitud. Un entrenamiento diferente” – Juan José Andújar Carsí

Não resta nenhuma dúvida de que a cultura oriental e das artes marciais exercem um fascínio em todos da civilização ocidental. Muitos dos conceitos e ensinamentos em conteúdos culturais como o Sun Tzu, Bushido, Xintoísmo, Ukiyo-e, mangás, entre outras coisas, são fontes muito ricas de inspiração para os mais diversos aspectos da vida.

Por este motivo que, vez ou outra, alguma pessoa busca beber nesta mesma cultura para inspirar a quem necessita de um empurrãozinho. Montanhistas e escaladores, assim como toda a população mundial, acaba por também necessitar de uma espécie de literatura de autoajuda para atingir as conquistas.

Foto: https://www.pasoclave.com

Foi assim que o escalador espanhol Juan José Andújar Carsí (mais conhecido como Hippie) se inspirou no Karate, para ajudar na busca do crescimento interior do montanhista. Incentivando este crescimento por meio de algumas práticas, além de explorações internas, técnicas de concentração e respiração, além do habitual treinamento de força, para entrar em uma nova dimensão de conhecimento pessoal. Este mesmo conhecimento a pessoa irá repercutir em uma melhor de rendimento e aproveitamento de escalada.

Hippie, como o próprio autor gosta de ser chamado, possui uma visão bem peculiar da escalada do que ele mesmo chama de “budo-escalada”, uma mescla de aikido, viagem interior e vivência de cada escalador. O livro, entretanto, é uma coletânea de textos publicados em revistas espanholas e que visa literalmente o que o título de sua obra “Actitud. Un entrenamiento diferente” propõe. Escalador desde os onze anos de idade, trabalha como instrutor de Aikido e Karate.

No livro, o autor procura abrir os olhos do leitor para, em suas palavras, não ficar praticando a modalidade de forma vazia. O autor considera a prática de escalada de forma vazia, como a procura exacerbada de graus sem um propósito maior, que apenas causa estresse e ansiedade. Na obra Hippie apresenta o conceito de Mushotoku, que é um termo zen de não ambicionar ganhos e que é uma filosofia de vida que é viver sem expectativa de resultados, simplesmente dar, sem esperar um retorno. Desta maneira defende o aproveitamento intrínseco como o principal motivo para escalar.

Questiona na obra que o conceito de “guerreiro da escalada” é errôneo e mal interpretada, pois enquanto alguém está sempre tenso, como um guerreiro deve estar, está sempre brigando com algo. Esta postura acaba atrasando sua própria evolução. Um escalador deve pensar antes de ser um guerreiro. Achando que todas as vias são suas inimigas o escalador não vai a lugar nenhum, pois deve ter um trabalho de relaxamento, harmonia e boa respiração para um bom fluxo interno de energia. Desta maneira o praticante de escalada pode desenvolver muito mais seu próprio poder e explorar o potencial ao máximo.

Para o público que busca uma autoajuda, “Actitud. Un entrenamiento diferente” pode ser uma boa ferramenta. Assim como outras obras do gênero, que nada mais procura buscarem a ajudar as pessoas a desfrutarem mais de um esporte. Pois se nos dias de hoje a ansiedade provocada pelo medo de perder o emprego, entre outros temores que florescem nos períodos de retração econômica, uma leitura é um fator que pode ajudar. O mesmo pode-se dizer da escalada e montanhismo.

Ficha Técnica

  • Título: Actitud. Un entrenamiento diferente
  • Autor: Juan José Andújar Carsí
  • Edição: 1ª
  • Ano: 2016
  • Número de páginas: 144
  • Editora: Ediciones Desnivel

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.