Queda de 8 metros direto ao chão: A história do acidente de Adam Ondra

O escalador tcheco Adam Ondra é reconhecidamente o escalador esportivo mais forte do século XXI. Muitos se referem a ele como uma espécie de super-atleta, o qual nada pode acontecer. Quem possui maturidade suficiente para saber que acidentes acontecem, não importando o grau que você escala, deve estar sempre atento a mínimos detalhes. Comumente acontece de pessoas correrem para abafar acidentes, da mesma maneira que políticos corruptos se apressam para esconder seus escândalos.

Por estar em contato frequentemente com a natureza, muitos escaladores acreditam demasiadamente em terapias holísticas. Alguns, de maneira espantosa, ignoram a medicina moderna com argumentos estapafúrdios. Grande parte deles proferidos por indivíduos que possuem pouco conhecimento sobre um assunto acredita saber mais que outros mais bem preparados.

Acidente Adam Ondra

No mês de fevereiro último, Ondra sofreu uma lesão em seu joelho, optando por discretamente abordar o tema. Nesta semana, quase cinco meses depois, seu fisioterapeuta divulgou uma série de textos a respeito das circunstâncias da lesão do atleta. Segundo relato de Klaus Isele, enquanto Adam Ondra estava na França para tentar encadenar o primeiro 9a+ francês (12a brasileiro) na via “Super Crackinette”. Poucos dias depois de concluir o proejto, o escalador sofreu uma queda de 8 metros direto ao solo. No texto, Ondra declara que “no momento da queda, sabia o que ia acontecer. Por isso, me preparei da melhor maneira possível para suportar o impacto no chão”.

Especula-se que o escalador, por sempre estar em vias muito difíceis, possui capacidade de raciocínio acima do normal. Esta capacidade de rapidez de raciocínio foi que permitiu que tomasse as medidas possíveis para se preservar. Segundo o relato, Ondra procurou amortecer a queda ficando de cócoras e, posteriormente, apoiando-se sobre os glúteos.

Logo após o acidente, Adam Ondra foi levado ao hospital para avaliações médicas de praxe. Os médicos que atenderam o escalador pediram que fossem feitos exames de raio X e ressonância magnética. Felizmente nos exames, nenhuma fratura, nem sequela, foi apontada, apesar de posteriormente o escalador reclamar de seu joelho. Segundo informou seu fisioterapeuta, o seu joelho apresentava inflamação. Após análise de seu fisioterapeuta, novos exames foram feitos, especialmente em seu joelho.

Após novos exames, foi constatada uma contusão no côndilo lateral e medial. Além disso, o ligamento cruzado anterior (um dos mais importantes ligamentos do joelho) estava muito apertado e o menisco havia sofrido forte compressão. No Brasil, a causa mais comum de ruptura de ligamento cruzado anterior é uma entorse do joelho durante uma partida de futebol. A lesão ocorre quando o corpo gira sobre o joelho estando o pé firmemente preso ao solo.

O fisioterapeuta Klaus Isele, junto do médico pessoal do atleta Dr. Mark Wiedemscheck, iniciaram o planejamento do tratamento. Para surpresa de todos, até mesmo dos médicos e membros do hospital austríaco Landeskrankenhaus Feldkirch, Adam Ondra se recuperou na metade do tempo padrão para este tipo de lesão.

Neste mês de julho, Adam Ondra parece estar totalmente curado de sua lesão. Obviamente, por não ter tentado somente tratamento holísticos e alternativos, além de ter confinado na ciência e medicina moderna, o atleta segue como uma máquina em seus projetos. Atualmente Ondra está no Canadá em seu novo projeto: “Fight Club”. Escaladores canadenses especulam que esta linha talvez seja o primeiro 9b francês (12b brasileiro) do país.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.